1ª Semana de Acessibilidade e Mobilidade Urbana de Soledade teve o encerramento ontem, (02)

 

Depois de quatro dias de um intenso trabalho de conscientização sobre a importância do acesso livre das calçadas a todo e qualquer cidadão, a Secretaria de Infraestrutura encerrou hoje pela manhã, o evento da Primeira Semana de Acessibilidade e Mobilidade Urbana, que tem a sua iniciativa e a realização da Prefeitura Municipal de Soledade. O evento contou com a colaboração da Secretaria de Meio Ambiente e da Secretaria de Educação e Cultura do Município.l, além do apoio incondicional da Assessoria de Comunicação – ASCOM, da Prefeitura Municipal de Soledade.
Soledade tem sido palco (literalmente), desde o último dia 29/11, de informação, conscientização, discussão e construção de uma cidade digna da morada feliz de seus munícipes.
Com uma ampla programação que iniciou com panfletagem no Calçadão José Manoel de Araújo, entrevista concedida pelo secretário da referida pasta e equipe na Rádio Caruá FM, Audiência Pública, Live de esclarecimento com servidores do DETRAN/PB e SEMOB/JP sobre Mobilidade e Lei Seca, Live sobre Acessibilidade que teve a participação da Secretaria de Educação e Cultura, e, por fim, o encerramento que se deu da mesma forma da abertura, onde a equipe da SEINFRA esteve presente na Praça Central realizando uma panfletagem conscietizadora.
“As sementes foram plantadas, fizemos nossa parte dando o primeiro passo. Mas, não paramos por aqui. Enquanto servidor público, responsável pela Infraestrutura da cidade, tenho a obrigação de junto com a Gestão promover o bem público, e no tocante a Secretaria que represento, este bem vem com a promoção do acesso livre a todo cidadão.” Pontuou o secretário Júlio Cezar Garcia.
A Gestão Municipal, na pessoa do prefeito Geraldo Moura Ramos, agradece a todos que se envolveram neste trabalho. Para o prefeito ninguém consegue fazer nada de modo isolado, e para oferecer um estilo de vida adequado a uma cidade que cresce a cada dia é preciso todos: Gestão e População, estarem de mãos dadas, conscientes de que todos, na sua individualidade, têm obrigações e deveres a serem cumpridos.
Por Cida Couto
PMS/ASCOM
COMPARTILHAR