Fórum da SETAS para fortalecer rede de combate ao Abuso e à Exploração sexual de Crianças e Adolescentes foi um sucesso

O dia 18 de maio é o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes e marca a luta de diversas entidades que atuam no suporte às vítimas, no recebimento de denúncias ou mesmo no apoio ao enfrentamento dessas violações. Para trazer o tema e debater a problemática, a Secretaria de Trabalho e Assistência Social de Soledade – SETAS, realizou, nesta sexta-feira (17), um fórum de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes sob o título “I Fórum  Sociedade Mobilizada Não Se Cala. Denuncia e Protege”. O evento, que foi aberto pelo prefeito Geraldo Moura, aconteceu no Clube Recreativo de Soledade e reuniu um público expressivo e representativo.

O objetivo, segundo a secretária de Trabalho e Assistência Social do município, Janaína Barros, foi fortalecer a rede de atendimento de Soledade para a responsabilização e o enfrentamento das violências contra a criança e adolescente, bem como a proteção dos espaços do município. “A ação é voltada para a intersetorialidade das secretarias. Queremos as secretarias do município trabalhando em uma rede unificada e multiplicadora para o combate ao abuso e à exploração dessas crianças e de nossos adolescentes”, explicou Janaína.

Na oportunidade, representes das secretarias municipais de Soledade, Governo do Estado e Conselho Tutelar, além de vereadores estiveram presente e contribuíram para o debate esclarecendo sobre os principais tipos de violência sexual que atingem crianças e adolescentes e como elas se manifestam. Também foi explanado sobre a identificação de sinais evidentes e indiretos apresentados pelas vítimas, bem como o comportamento dos agressores.

Na ocasião, o público assistiu a uma palestra que trouxe o título do evento “Sociedade Mobilizada Não Se Cala. Denuncia e Protege”, sob o comando da gerente executiva de Proteção Social, do Governo do Estado, Maria Madalena Pessoa Dias. Na parte da tarde, após o almoço, aconteceu a divisão de grupos de trabalho e a entrega dos certificados aos participantes.

Vale lembrar que em caso de suspeita ou conhecimento de alguma criança ou adolescente que esteja sofrendo violência, deve-se denunciar procurando o Conselho Tutelar de Soledade ou discando 100. Em caso de violência, as políticas públicas devem garantir assistência integral, Inter setorial e de qualidade para as vítimas. “Devemos combater e punir, mas não se pode deixar de lado a prevenção, por isso o debate deve sempre ocorrer, e não só no mês de maio, e mostrar que a denúncia é mantida em sigilo”, destacou a secretária, Janaína Barros, adiantando que outras ações com esse objetivo de trabalhar a prevenção e combate à violência à crianças e adolescentes acontecerão em Soledade.

COMPARTILHAR