Prefeito de Soledade decreta luto oficial por três dias pela morte de ex-vereador

O prefeito Geraldo Moura (PP) da cidade de Soledade, no Curimataú paraibano, decretou luto oficial de três dias devido a morte do ex-vereador Flávio Lira de Miranda que faleceu na noite deste domingo (24), aos 75 anos. O ex-vereador exerceu dois mandatos no município.

O decreto Nº 019, de 25 de setembro 2017 registra os relevantes serviços prestados pelo ex-vereador e as suas qualidades éticas e morais no exercício de suas funções legislativas.

Em seu artigo 1º, o Decreto determina que adotem-se as medidas pertinentes para o cumprimento do Luto Oficial nas repartições deste município “devendo todas as repartições públicas municipais colocarem as bandeiras hasteadas a meio mastro como forma de homenagear o ex-vereador Flávio Lira de Miranda”.

Sobre o óbito

O ex-parlamentar estava em sua residência, quando começou a passar mal e familiares acionaram o SAMU, mas infelizmente ele não resistiu e veio a óbito. O corpo do vereador está sendo velado na Câmara Municipal de Soledade. O enterro acontece no cemitério da cidade às 17h desta segunda-feira.

 

Sobre a vida política do ex-vereador

Flávio é pai do vereador licenciado e atual secretário municipal de saúde, Miranda Neto.

De acordo com o seu filho, Fabrício Albuquerque, Flávio havia sofrido um infarto 12 anos atrás, passou por cirurgia e ficou bem deste problema.

No entanto, 25 dias atrás, o ex-vereador passou mal e voltou para o hospital. Mas desta vez, os médicos o diagnosticaram com problemas no pulmão, haja vista que ele fumava muito.

Flávio se elegeu vereador em Soledade pela primeira vez no ano de 1976 pela Arena, quando obteve 162 votos, substituindo o seu pai, José Alves de Miranda, que também ocupou uma cadeira no parlamento Municipal.

Em 1982, pelo PSD, Flávio se reelege com 199 sufrágios para um segundo mandato.

Mas nas duas eleições seguintes, 1988 e 1992, pelo PMDB, com 104 e 98 escrutínios, respectivamente, não conseguiu reconquistar a cadeira na Câmara e abandonou a política partidária.

Porem deixou como herdeiro, seu filho, Miranda Neto, eleito duas vezes (2012 e 2016) como vereador.

O atual prefeito, Geraldo Moura Ramos (PP), lamentou a morte de Flávio, ao decretar luto oficial por três dias, Enalteceu as qualidades do ex vereador do município.

 

 

Ascom/PMS